Será que você volta?

E agora, que o canal Viva está reprisando Por Amor mais uma novela de Manoel Carlos  e a música Palpite da Vanessa Rangel não sai da minha cabeça?????

“ Tô com saudades de você, debaixo do meu cobertor
De te arrancar suspiros, fazer amor
Tô com saudades de você, na varanda em noite quente
E o arrepio frio que dá na gente
Truque do desejo
Guardo na boca, o gosto do beijo.
Eu sinto a falta de você, me sinto só…” 

E ai não tem jeito, a música leva a gente pensar em ausências e saudades. Sentimentos estranhos que fazem a gente rir ou chorar. Chega de mansinho, vem em forma de pequenos pensamentos e se desdobra em lembranças, que duram mais que instantes.

Essa música fez parte do meu período de faculdade ( 19/17 anos atrás), mas ela me leva a um período anterior a esse. É incrivelmente cruel porque traz a tona a saudade de uma das figuras masculinas que tenho certeza que me marcou para sempre: meu melhor amigo, que estava ao meu lado em todos os momentos, brigando, me colocando medo, tentado transmitir segurança, protegendo e ensinando.

Aperta o coração, o pensamento fica em preto e branco, tem trilha sonora. Na mesma hora dá vontade de sorrir – romance, descoberta, sorvete, carta, natal, praia, conversas intermináveis no corredor, bicicleta, colégio…sei lá,  tudo  que faz o coração disparar.

30185420689019

” Os fãs até especularam um possível romance entre os protagonistas de “A Proposta”, de 2009, mas ambos garantem que eles são apenas bons amigos. Tanto que Sandra participa de todas as estreias de filmes de Ryan, quando a sua agende permite que isso aconteça” – Revista Monet.

Não é nostalgia, passado… Todo mundo, inevitavelmente, já sentiu saudade de alguém. Já ouvi dizer que é um privilégio para quem ama. É um sentimento normal que acontece quando deixamos de viver alguma coisa. E acredito que todo mundo é da mesma teoria: só sentimos falta daquilo que nos marcou e foi bom.

O Leandro tornou-se um homem incrível e eu sei que, na cabeça dele, há muitas coisas equivocadas em relação ao meu sentimento. Já tivemos a oportunidade de conversar e rir  do passado. E aquele papo que ninguém é insubstituível eu acho careta !!! Meu melhor amigo é uma destas pessoas insubstituíveis e inesquecíveis. Ele sempre vai estar guardado no meu coração. Porém, esse danado do tempo é relativo…

Mas a gente estava falando de saudade, né? Eu penso sempre positivo e, com isso, acabo guardando somente momentos bons e faço da minha saudade um sentimento bom. Mas entendo que, bom ou ruim, vai depender muito de como a pessoa vai encarar ou vivenciar esse sentimento.

A minha saudade me faz acreditar que eu não perdi meu tempo com ele e que nada foi feito em vão. Foram momentos bons mas por rumos da vida não eram o bastante para manter tudo constante. Às vezes idealizamos tantas coisas, projetamos tanto o nosso futuro que, mesmo quando ele não acontece da forma planejada, sentimos falta. Um relacionamento, uma experiência é um aprendizado para o futuro.

Não se apavorem !! Existem outros grandes amigos. Não sou daquelas que acreditam que coisa boa só existe no que aconteceu e eu tenho certeza que a minha vida não acaba aqui. E nós continuamos nos falando. Mas fisicamente longe, com vidas que tomaram caminhos que deveriam ser tomados e a comunicação tem sido mantida, graças a tecnologia.

Mas tem que ficar sempre ligada na saudade….Sabe aquele dito popular “ que uma mentira contada mil vezes, torna-se uma verdade”? A saudade é a mesma coisa….Ou seja, sentiu que esse sentimento está impedindo a sua caminhada e impedindo que você carregue novas lembranças. Joga fora !!!

Mas saudade que não faz volume, constrói memória. 

Anarriê

Junho é mês de comemorar os três santos católicos: Sto Antonio, São João e São Pedro com muita festa junina pelo país. Hora de tirar o xadrez do armário para dançar quadrilha. Pode ser uma saia, camisa, calça e até mesmo um acessório. Preparar o estalinho, a barriga para as guloseimas e aproveitar as bebidas quentes.

Adote os mais diversos looks:
Sexy com shortinho ou calça jeans justinha com uma camisa xadrez.
Romântica com camiseta branca e saia rodada xadrez.
E para aquelas que fantasiam com o casamento, festa junina é uma oportunidade de usar vestidos ou saias com rendas e babados. E não pode esquecer da grinalda e as tradicionais pintinhas no rosto.

Mesmo sendo comemorada pelos quatro cantos do Brasil, dizem que as melhores festas juninas são no nordeste. Sei que nas festas da Bahia existe um costume bem perigoso, são as chamadas “ espadas” – fogos de bambu com pólvora e limalha de ferro, que são atirados no chão e ganham impulso pela combustão. Como diz um grande amigo baiano, de Cruz das Almas, com quem tive a oportunidade de trabalhar: “ É massa !”.

dsc_8306

Aproveite as festas juninas ao som de Noites de Junho de Elba Ramalho. 

Mas pegando o caminho da roça, festa junina tem cheiro e gosto de milho cozido, pamonha, curau, canjica, pipoca, bolo….e seguem tradições marcantes: fogueira, jogos, dançar quadrilha, forró e NÃO pode soltar balões, eles representam riscos de incêndio. Devem ser usados apenas como decoração.

Minha primeira festa junina de rua foi inesquecível ( pelo menos pra mim). Entrei realmente no clima e me apropriei da celebre frase “ o primeiro porre a gente nunca esquece.” Lá estava eu, numa festa típica com amigos do colégio ( eu deveria ter uns 16/17anos). Doces, salgados, gente a caráter, bandeirinha rolando solto. Daí, me apareceu uma barraquinha de bebidas:

Quentão: aguardente, limão e açúcar.
Vinho quente com cravo, canela, açúcar e laranja.
Melzinho: cachaça e mel.
Capeta: vodka, fruta, leite condensado, canela, guaraná em pó e gelo.
Batidas de coco ou de amendoim.
Caipirinhas de vários sabores.

Beberiquei a minha primeira dose de caipirinha de limão, o suficiente para achar que era uma limonada e beber mais 2 copos, que resultaram em um show.

Lembrei-me que, para seguir a tradição da Igreja no dia de Santo Antônio ( o santo casamenteiro), em vez de distribuir o pãozinho do santo ou fazer uma simpatia para conseguir a pessoa amada, resolvi juntar o útil ao agradável: distribuir o meu maior segredo, contei para TODOS os amigos do colégio presentes que eu era apaixonada por um menino da sala.

Graças a Deus, a minha confissão não avançou muito porque minha melhor amiga estava lá, e me puxou pelo bracinho para um orelhão mais próximo para avisar em casa que eu iria dormir na casa dela. Merda oficial pronta, com direito a um cocô no peito como estrelinha de honra ao mérito. Vai tentar enganar pai e mãe pelo telefone no seu primeiro porre?!?!

Tempo para bêbado é um gap danado. Não sei quanto tempo levou para meu pai aparecer na minha frente. Lembro sair da festa acenando vagarosamente.

Mas o esporro nessa altura do campeonato era o menor dos meus problemas. Eu assumo que tive a primeira ressaca moral, e não me perdoava por não ter optado pelo tradicional chocolate quente com pedacinhos de marshmallow ou suco de milho.

Bobagem minha, toda festa junina tem correio do amor e deu certo.

Um click e um post

 

O que seria da gente sem as redes sociais? Não cola mais a frase “não ligo para Facebook, Instagram….”, não adianta negar, as redes sociais fazem parte do nosso cotidiano.

Basta esticar o bracinho, posicionar a câmera e click, mais um retrato ( como diz uma GRANDE xará, que adora usar essas palavras bem vintage). A prática de tirar selfie virou mania. Tem várias formas: sozinho, de casal, grupo de amigos….Inventaram até pau de selfie para a prática ficar ainda mais profissional.

Cada momento é um flash. O objetivo é a autopromoção. E não vejo nisso um problema. Longe de mim atirar pedra na selfie alheia, enquanto as minhas se multiplicam pelas redes sociais. Mas acho que o ato de compartilhar tantas fotos tem a ver com poder social e adoração dos outros. Enfim ser apreciado e ter popularidade.

Você até pode achar que existem momentos dispensáveis e que não interessam a ninguém. Mas cada um é dono do seu “mural”, independente da rede social. Quem não adora um “like” e comentários fofos dos amigos? Se expõe quem está a fim….aquele papo de que se estivesse trabalhando não teria tanto tempo na internet, já era. Os smartphones acompanham a gente até no banheiro.

O que está pegando atualmente pra mim é o número de redes sociais. Eu fico sem saber onde olhar, em qual devo curtir ( curtir também é sinônimo de interação) e em qual devo postar?

Já entendi que o Facebook é o top de linha. Tudo pode estar ligado a ele ( ufa !!! ) e a gente sempre se mantem atualizado.

Na minha lista, a segunda rede social mais visitada está o Instagram. Uso e abuso dos filtros e AMO o fato de permitir compartilhar no queridinho Facebook. No Twitter tenho habilidade zero. Porem, sigo muitos jornalistas e comediantes para fazer meu dia a dia do meio de transporte mais divertido. E o velho Fousquare deixei de usar faz tempo…

O Pinterest eu uso como referência pra TUDO. Mas confesso que pouco salvo e nunca fuxico as pastas dos outros. Sei la, parece que estou mexendo nas gavetas sem autorização. Pode ser a minha melhor amiga com o mesmo interesse que eu não olho.

Imaginem !! a pessoa aqui foi a um casamento de família e sinceramente, nunca fui louca para pegar buquê nenhum. Participo do momento, mas para alguém com 1,52m seria muito ousadia. Neste casamento de família, no momento buquê, meu primo colocou tanta pilha, mas tanta pilha e eu, com vodca, espumante, cerveja….alcool até o último fio do cabelo, fui para o centro do salão digna de uma atleta que ia ganhar a medalha. Pois bem, peguei o buquê sim, pela primeira vez. Mas isso me rendeu uma bela foto com meu vestido quase nos peitos e de calcinha para o mundo ( ainda bem que era preta básica).

Como eu descobri isso?? Os noivos me enviaram a foto tirada pelo fotógrafo…na mesma hora me bateu um desespero e comecei a usar a #hastagedocasamento. E a primeira geral foi ooobvio na rede social que possui a maior quantidade de usuários. Limpa…não havia nada….Segui para o Instagram….tentei até o twitter, vai que alguém queria postar alguma coisa curta e relacionada ao momento do dia ( que vergonha!).

annie-leibovitz-5

Annie Leibovitz produziu incríveis fotografias de celebridades durante sua carreira. A capa mais famosa foi de John Lennon nu com Yoko, pouco
antes de ser baleado na porta do seu apartamento.

Nessa altura já estava aos prantos porque havia deletado a minha conta no snapchat e tinha certeza de que o conteúdo já havia sido visto ( mesmo que uma vez) por váááááárias pessoas.

Enfim, rezo que essa imagem bizarra – eu pegando desesperadamente o buquê no ar e com a calcinha TODA a mostra não esteja no Flickr, porque essa sim não está na minha lista de rede social.

E o linkedin??? Fiquem certos de que eu não coloco esse momento como experiência (risos).

Compartilhe o blog na rede social que você se identifica ( e se encontrar a foto, manda inbox pra miiiiiim. Please !!!).

Boca a Boca

Durante vários séculos, usar algo para colorir os lábios foi sinônimo de sensualidade e más intenções. E, há 7 dias para o dia dos namorados, sugiro manter a tradição. Não importa a classe social, raça ou cor. Batom é um arma de sedução potente, às vezes comparado a fetiche.

Confesso que não sou usuária, não que eu faça a linha cara lavada. Pelo contrário, os demais itens de maquiagem são essenciais para uma simples ida a padaria. Mas batom e cigarro não nasceram um para o outro. Sim, eu fumo e sei que deveria usar mais batom ao invés de manter esse vício.

Dia dos namorados, tendo ou não uma companhia para a data, jogue a autoestima para o alto, massageie o ego e vamos ser notadas.

branca-de-neve-fumando

” Há muito tempo, num reino distante, viviam um rei, uma rainha e sua filhinha, a princesa Branca de Neve. Sua pele
era branca como a neve, os lábios vermelhos como o sangue…” 

Mesmo sendo uma usuária comedida, não me resguardo somente o uso de tons menos provocativos. Acredito que a escolha da cor tenha a ver com seu momento e tenho certeza que para segurar um bocão vermelho tem que ter personalidade. Não que eu ache que a escolha emite um “sinal verde” para homens avançarem, mas acho que mexe com a fantasia.

Não importa o tom. Regras podem ser quebradas, pele negra não precisa estar presa a uso de vermelho fechado/vinho e as clarinhas com tons mais vibrantes. E não é só Angelina Jolie que fica sexy de batom vermelho. Batom vermelho fica bem em qualquer pessoa o que importa é se sentir bem e bonita.

Qualquer boca quando desenhada com aquele vermelho intenso, médio, fraco, alaranjado tem significado de compostura. E falando por mim, dispenso o gloss pois deixa a boca com a sensação que terminou de comer um frango de padaria.

Batom lembra beijo de novela. Podem manchar corações e marcar mentes muito mais do que em colarinhos,pescoços e cuecas.

Meu primeiro vermelhão foi da M.A.C. Até criar coragem de sair, passei horas em frente ao espelho pensando como era realmente lindo, uma cor apaixonante, mas achava que não combinava com meus lábios finos. Ao mesmo tempo, tinha certeza que boca vermelha combinava com uma moderninha como eu.

Não faço ideia de quanto tempo durou essa batalha até aceitar e me sentir liberta e sexy. Venci o medo e resolvi exibir a boca. E se acha que fiquei restrita a uso somente à noite, ledo engano. Uso quando estou com vontade no dia a dia com roupas mais básicas e maquiagem mais leve. Agora, se tratando de um dia específico como o Dia dos Namorados: se joga. Beijar lábios bonitos é mais excitante e faz a imaginação fluir.

Aquelas com lábios finos o ideal é usar o truque do lápis nude no contorno e esfume o traço para o meio da boca. Quem tem lábios grossos, nem preciso dizer que o resultado é mais fácil. Para aquelas que querem reduzir, aplique corretivo de forma uniforme em toda a boca e redesenhe com lápis cor de boca por dentro.

Batom vermelho não é só lábios coloridos, ele exalta sorriso e dá força a fala. Para mulheres independentes com atitude – divas.

Feliz Dia dos Namorados !